Casa Funarte Liberdade inicia apresentações neste fim de semana

Funarte e UFRJ abrem a programação no sábado, com shows de Kdu dos Anjos e de músicos de bandas mineiras. Atrações fazem parte do projeto Bossa Criativa – Arte de Toda Gente

Inaugurada no dia 9 de novembro, a Casa Funarte Liberdade, em Belo Horizonte (MG), inicia neste fim de semana uma série de apresentações de música, teatro, dança e circo. A primeira delas, no sábado, às 17h, é do MC Kdu dos Anjos, acompanhado pelo Ballet Favelinha Dance. Já no domingo, no mesmo horário, sobe ao palco um grupo de músicos de várias cidades mineiras, todos participantes do movimento Salvem as Bandas.

Essas e todas as demais atrações da série fazem parte dos projetos Bossa Criativa – Arte de Toda Gente, Sistema Nacional de Orquestras Sociais (Sinos) e Um Novo Olhar (UNO), que são responsáveis por parte da programação do espaço. As três iniciativas são frutos de parceria entre a Fundação Nacional de Artes – Funarte e a Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, com curadoria da Escola de Música desta instituição. O imóvel foi cedido pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais. O programa tem apoio do Ministério do Turismo e da Secretaria Especial da Cultura - Governo Federal.

Os primeiros shows
No sábado (21/11), às 17h, Kdu dos Anjos, acompanhado pelo Ballet Favelinha Dance, apresenta o repertório de seu álbum Quanto Tempo, Hein, Kdu, gravado e lançado durante a pandemia e que traz músicas sobre o cotidiano das periferias. Com 29 anos, Kdu é empreendedor cultural e artista plural, que busca o novo e a experimentação. Ele atua como MC da cultura hip hop e do funk; é produtor de moda, poeta, compositor, ator e arte-educador; e é o criador do Centro Cultural Lá da Favelinha.

No domingo (22/11), também às 17h, é a vez do grupo formado por maestros e músicos que participam do movimento Salvem as Bandas, criado para preservar e unir as bandas de música e maestros de Minas Gerais. Para a apresentação, formou-se uma banda com representantes de 12 cidades mineiras, composta por Ricardo Rosental, de Pouso Alegre, Rocival, de Varginha; Kelvin, de Contagem, e Léo, de Sta Luzia (clarinetes); Freed, de Pitangui (sax alto); Robertinho, de Vespasiano (sax tenor); Joanir, de Sarzedo (trompete); Alexandre, de Vespasiano (trombone); Anderson, de Brumadinho (eufônio); Aldo, de Brumadinho (tuba); e Valeria, de Sarzedo, e Denner, de Ibirité (percussão). A regência é de Joanir Oliveira, maestro fundador e coordenador geral do Música de Sarzedo e da Banda Municipal Sarzedense. No repertório, dobrados e outros “clássicos de coreto”.

A Casa Funarte Liberdade
Situado em frente à Praça da Liberdade, em Belo Horizonte (MG), o Edifício Tancredo Neves foi cedido pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais à instituição federal e foi transformado em um novo espaço cultural: a Casa Funarte Liberdade. O prédio faz parte do Circuito Cultural e Turístico Liberdade, considerado um dos maiores conjuntos de espaços culturais do país. Assinado por Sylvio de Podestá e Éolo Maia, o projeto arquitetônico do imóvel é da década de 1980. Situado na Avenida Bias Fortes, o imóvel foi inaugurado em 1990 e se destaca pela concepção ousada e pelo uso de materiais diversos e cores fortes nas fachadas, em estilo pós-modernista.

Arte de Toda Gente, os projetos da parceria Funarte-UFRJ
O Bossa Criativa reúne apresentações e oficinas de diversas linguagens artísticas e manifestações da economia criativa. O foco é a democratização da cultura, bem como a diversidade e a difusão de todas as artes, de modo inclusivo. As atividades são compostas de shows curtos, performances e vídeos de capacitação, exibidos no site www.bossacriativa.art.br, com participação de artistas de todo o Brasil. A agenda inclui o lançamento de um edital para novas propostas artísticas e culturais; e também um chamamento público, para apresentação de trabalhos de mestrado na área das artes. A iniciativa faz parte do Programa Funarte de Toda Gente.

Lançado em julho deste ano, o Sistema Nacional de Orquestras Sociais (Sinos) é formado por uma rede de dezenas de profissionais de música, que atuam em cursos, oficinas, concertos e festivais, neste segundo semestre e também por todo o ano de 2021. As atividades se iniciaram exclusivamente online e, quando possível, se estenderão a ações presenciais, em todas as regiões do país. A ideia é capacitar regentes, instrumentistas, compositores e educadores musicais, apoiando projetos sociais de música e, ainda, contribuir para o desenvolvimento das orquestras-escola de todo o país.

Já o Um Novo Olhar (UNO) tem como alvo promover a inclusão e o acesso de crianças, jovens e adultos com algum tipo de deficiência, por meio das artes e da capacitação de professores e de regentes para coro. Com a exibição online de performances de artistas e vídeo podcasts (vodcasts) sobre arte e acessibilidade e com uma série de publicações, o projeto tem também o objetivo de ampliar a percepção de toda a sociedade sobre as deficiências.

Serviço:
Apresentações dos projetos Bossa Criativa - Arte de Toda Gente e Sistema Nacional de Orquestras Sociais na Casa Funarte Liberdade
Onde: Av. Bias Fortes, 50 – Praça da Liberdade – Belo Horizonte (MG)
Quando: sábados e domingos, às 17h.

Realização: Fundação Nacional de Artes - Funarte e Secretaria Especial da Cultura Ministério do Turismo
Parceria: Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Apoio: Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais
Curadoria e produção: Escola de Música da UFRJ

0
0
0
s2smodern
powered by social2s