Patrimônio Cultural - Praça da Liberdade

A Praça da Liberdade emerge como ponto emblemático da cidade de Belo Horizonte, desde a época da sua construção que data de 1895 a 1897, época também da inauguração da capital mineira projetada pelo engenheiro Aarão Reis.

Construída inicialmente sob a influência do paisagismo inglês naturalista, ela passa por sua primeira grande reforma no ano de 1920, quando adota o estilo francês, inspirado nos jardins de Versailles, por ocasião da importante visita dos reis da Bélgica à Belo Horizonte.

Pela sua localização, situada na convergência das avenidas Cristóvão Colombo, João Pinheiro -antiga Avenida Liberdade-, Brasil e Bias Fortes, a Praça da Liberdade se torna o local favorito dos mineiros e dos turistas que passam pela cidade e pelo Circuito Liberdade.

Disposta simbolicamente no centro de uma arquitetura marcante que reúne construções ecléticas, modernistas e pós-modernista, a Praça da Liberdade é tombada no ano de 1977 pelo IEPHA-MG, como Conjunto Monumental do Centro Cívico do Governo do Estado de Minas Gerais.

A Praça abriga ainda um coreto, as fontes do Cruzeiro, da Ninfa e dos Desejos, grandes palmeiras imperiais em sua Alameda Central -conhecida como Alameda Travessia-, esculturas em mármore carrara e um fato interessante para a história da capital: a instalação do primeiro semáforo da cidade no ano de 1929 que encontra-se ainda em funcionamento em seu local original.

Mais informações sobre o tombamento da Praça da Liberdade, leia aqui.

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
    • Ações em rede: em busca de soluções compartilhadas

      Articular ações em rede é um dos desafios permanentes do Circuito Liberdade. Tendo como ponto de partida a política estadual de cultura, a equipe do Circuito realiza projetos coletivos, que envolvem os diversos equipamentos culturais do complexo.

      O objetivo deste trabalho é ampliar os resultados das atividades e envolver novos grupos no desenvolvimento dos eventos. Em rede, as ações múltiplas e diversificadas alcançam um público maior, potencializam recursos e habilidades e também propiciam o aprendizado e o compartilhamento de soluções.

      Esta concepção, a partir de uma ótica de cooperação, é inerente ao projeto do Circuito Liberdade, que, sob a gestão da Secretaria de Cultura e Turismo de Minas Gerais, se articula com o espaço urbano e os grupos artísticos e populares da capital e do estado de Minas Gerais.

      As ações em rede do Circuito Liberdade são executadas incluindo, além de todos os espaços do projeto, diversos parceiros institucionais públicos e privados. Algumas ações em rede importantes realizadas pelo Circuito são a Primavera de Museu, Semana do Patrimônio, Luzes da Liberdade, entre outros.

      Leia mais

  • Rota Turística Cozinha Mineira

    Rota da cozinha mineira no Circuito Liberdade está localizada na região central da capital, abraçada pelos limites da Av do Contorno e abrigando alguns dos atrativos mais simbólicos do circuito cultural, como o Mercado Central e o Museu de Artes e Ofícios.

    Na rota, os pontos turísticos se unem a estabelecimentos privados que têm a cozinha mineira no seu DNA, criando caminhos e oportunidades de desfrutar nossos sabores aliados à cultura mineira a partir de diversos pontos distintos, mas conectados pela nossa paixão pela comida que é produzida em Minas. 

    Saiba mais aqui