Secult reúne espaços do Circuito Liberdade e empresas de receptivo mineiras para segunda etapa de capacitação

A partir desta terça-feira (11/5), o Circuito Liberdade dá início à segunda fase do Pitch, capacitação na qual os espaços integrantes do complexo cultural vão se apresentar para as operadoras e agências de turismo receptivo de Minas Gerais que participam do programa Minas Recebe, coordenado pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult). O objetivo é aproximar os equipamentos culturais e as empresa, para que estas possam ampliar a oferta de produtos turísticos e promover novos negócios, melhorando a qualidade do serviço e trazendo mais visitantes para o Circuito.

Os encontros acontecem de 11 a 25 de maio, as terças e quintas-feiras, das 14h30 às 16h30. No formato virtual, cada espaço terá 15 minutos para apresentar suas atividades, ações e expectativas de atuação junto ao trade. No final, o conteúdo produzido durante o Pitch será condensado e disponibilizado para consulta no canal do Youtube da Secult. Participam cerca de 30 espaços, incluindo novos equipamentos, como Sesc Palladium, Museu de Artes e Ofícios, Cine Theatro Brasil Vallourec, Circuito Urbano de Arte – Cura, Mercado Central, Museu dos Brinquedos, Centro Cultural Sesi Minas, Museu Inimá de Paula, Teatro Feluma e Centro de Memória da Faculdade de Ciências Médicas, que passam a integrar o Circuito Liberdade com base no decreto que amplia a sua atuação para os limites da Avenida do Contorno.

Para o secretário de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira, o Pitch acontece num momento importante, em que a Secult lança o Reviva Turismo. “Mais de 70% do turismo em Minas Gerais é cultural. No caso do Circuito Liberdade, este encontro vai permitir que as empresas de receptivo turístico tenham um entendimento mais amplo das oportunidades disponíveis e montem roteiros de visitação. A consequência disso é a atração de mais parcerias e visitantes aos espaços do complexo cultural, além de contribuir para a geração de emprego e renda no setor”, diz.

Na opinião do diretor da agência de turismo receptivo HT Happy Travel, Ricardo Campos, os espaços integrantes do Circuito Liberdade têm grande valor cultural e merecem ser melhor explorados pelo turismo. “O Pitch proposto pela Secult vai ampliar o foco dos receptivos e a relação entre as agências e os equipamentos, estabelecendo um canal direto com os gestores e, principalmente, possibilitando a criação de novos produtos e experiências, diversificando ainda mais as ofertas nessa cidade surpreendente que é Belo Horizonte”.

A gerente de Planejamento e Ação Cultural do Cine Theatro Brasil Vallourec, Sandra Campos, reforça o Pitch Circuito Liberdade como uma importante oportunidade para que os espaços se apresentem para diversos e potenciais parceiros. “As agências de turismo poderão se unir aos equipamentos na oferta de bens e serviços culturais para os mineiros e para quem vem de outros estados. Trata-se de uma importante vitrine para difundir ainda mais as atividades promovidas pelos espaços, incluindo o Cine Theatro Brasil Vallourec”.

No mês de março, durante a primeira fase do Pitch, os equipamentos do Circuito Liberdade receberam um treinamentos de consultores do Sebrae, com foco no mercado turístico e no formato de apresentação a ser preparado para essa segunda etapa do processo. Cerca de 60 representantes dos equipamentos culturais do Circuito participaram do treinamento.

Minas Recebe

O Minas recebe, programa da Secult voltado para as agências e operadoras de turismo receptivo, tem como objetivo melhorar a qualidade e apoiar a comercialização dos serviços e produtos turísticos oferecidos pelas empresas, fortalecendo o setor. Ao serem habilitadas, as empresas têm acesso à qualificação e capacitação, participação de reuniões técnicas, além de eventos e feiras.

Foto: Marcelo Coelho

0
0
0
s2smodern
powered by social2s