Exposição no Museu Mineiro mostra intercâmbio cultural entre Brasil e Moçambique

"Notas de Viagem: Brasil – Moçambique" registra a experiência do projeto desenvolvido pela UFMG e Universidade Eduardo Mondlane

O Museu Mineiro exibe, a partir desta sexta-feira (30/11), a exposição "Notas de Viagens: Brasil – Moçambique", que poderá ser vista a Galeria de Exposições Temporárias I até dia 7 de fevereiro de 2019. A mostra reúne os registros da experiência do “Patrimônio Cultural e Sustentabilidade”, um projeto desenvolvido pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo. Aentrada é gratuita.
A exposição revela o patrimônio cultural do Brasil e de Moçambique, evidenciando arquitetura, monumentos, festas, brincadeiras, retratos de mulheres e crianças, as tradições, dentre outras experiências que aproximam culturalmente os dois países.
A curadoria é assinada por Rita Lages Rodrigues, Carolina Ruoso, Adolfo Cifuentes, com a participação dos fotógrafos Alexandre Costa, Ènio Tembe, Ieda Lagos, Flávio Lemos Carsalade, Heloísa Nascimento, Valdo de Jesus Nunes e Yacy Ara Froner. também, participaram como assistentes da curadoria, os alunos do Curso de Museologia da UFMG Daniela Barbosa, Lorena Costa, Igor Costa e Maria Bernardete Assis,

O projeto


O projeto "Patrimônio e Sustentabilidade: uma ação integrada entre Brasil e Moçambique" foi coordenado pela professora de Teoria e História da Arte da Escola de Belas Artes Yacy-Ara Froner, que também coordenada o Programa de Pós-Graduação em Ambiente Construído e Patrimônio Sustentável da UFMG. O projeto aconteceu entre os anos de 2014 e 2018, por meio do intercâmbio entre estudantes e professores brasileiros e moçambicanos das duas universidades envolvidas. O intercâmbio consistiu em ações de formação profissional em patrimônio cultural, em especial no campo da teoria-crítica e da preservação do patrimônio cultural. O projeto teve também enfoque nas trocas de experiências sobre as histórias de políticas de patrimônio cultural entre os países envolvidos.

O Museu Mineiro

O Museu Mineiro é um dos sete museus geridos pela Superintendência de Museus e Artes Visuais (Sumav) da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais. Integrante do Circuito Liberdade, o prédio está localizado no corredor de acesso à Praça da Liberdade, em um casarão do final do século XIX, parte do conjunto arquitetônico original de Belo Horizonte, tendo sido, anteriormente, sede do Senado Mineiro e Pagadoria Geral do Estado. Com acervo de mais de 3.500 peças, das mais variadas tipologias, datadas dos séculos XVIII ao XXI, tem como objetivo preservar, pesquisar e difundir registros da história e da cultura mineira.
Com desatque para arte sacra, sua coleção é composta por peças do barroco mineiro datadas dos séculos XVIII e XIX. A pinacoteca é formada por obras do Mestre Ataíde e de importantes artistas mineiros, como Celso Renato, Inimá de Paula, Amílcar de Castro, Márcio Sampaio, Carlos Bracher, Aníbal Mattos, Belmiro Almeida, além de destacados artistas brasileiros, como Volpi e Di Cavalcanti. Também compõem o acervo da instituição utensílios domésticos e de uso pessoal, instrumentos de trabalho, objetos pecuniários e cerimoniais, insígnias, esculturas, com destaque para a coleção Jeanne Milde, dentre outros.
O Museu Mineiro coloca à disposição do público exposições de longa duração e temporárias, tanto de artistas consagrados quanto de iniciantes, além de ampla programação relacionada aos patrimônios material e imaterial do Estado.

Serviço:
Exposição Notas de Viagens: Brasil – Moçambique
Local: Museu Mineiro – Galeria de Exposições Temporárias I -  Avenida João Pinheiro, 342, Funcionários, Belo Horizonte/MG
Período exposição: 30/11/2018 a 07/02/2019
Horário de Funcionamento: terrças, quartas e sextas-feiras – das 10 às 19h., ás quintas-feiras das 12 às 21h, sábados e domingos das 12 às 19h
Entrada gratuita
Informações e agendamentos: (31) 3269-1103

 

 

0
0
0
s2smodern
powered by social2s